Planos do Netflix para 2016, por Marcio Alaor

Netflix, a empresa líder do mercado em streaming de vídeos, vem realizando ações de grande potencial ao seu crescimento no início de 2016. Com uma expansão para diversos países marcando os primeiros dias do novo ano, a empresa agora abrange mais do dobro da área coberta anteriormente, e investimentos de grandes dimensões estão previstos. Uma das maiores apostas para o ano, Netflix vem respondendo à preferência mundial e à fidelidade dos seus assinantes com muita atividade, desenvolvimento e progresso.

netflix-desktop_9zew.1920

O conhecido sistema de transmissão de vídeos estendeu a sua rede de acesso para mais de 130 países no início desse ano, informa Marcio Alaor, vice-presidente executivo do Banco BMG. Sendo que, ainda em 2015, apenas a 60 países esse serviço era proporcionado. Uma expansão de grandes proporções que apenas foi restringida devido ao governo norte americano impedir que suas empresas negociem com certos países, como a Criméia, a Coreia do Norte e a Síria. Há planos para a expansão para a China em 2016, reporta Marcio Alaor, ainda que possam ser adiados.

Um país para o qual essa empresa se expandiu e que representa um alto número de consumidores, devido ao seu grande número populacional, é a Índia. Nesse país, local com maior número de indivíduos onde a Netflix opera e que apresenta uma indústria cinematográfica forte, a empresa adquirirá características locais, informa Marcio Alaor, executivo do Banco BMG, com a apresentação de filmes de Bollywood ao lado dos filmes disponibilizados globalmente. Apesar disso, o pais é um dos expoentes mundiais em pirataria, de forma que ainda não se sabe qual será o real consumo desse mercado.

Netflix, cujas produções originais, como Orange is the New Black, Jessica Jones e House of Cards, vêm ganhando espaço na preferência dos consumidores, demonstrou, informa o executivo do Banco BMG, que realizará investimentos massivos em 2016, prevendo-se que cheguem a 5 bilhões de dólares, completa Marcio Alaor. Recentemente, a empresa lançou seu primeiro longa, Beasts of No Nation, um filme baseado em um romance que retrata uma guerra civil.

Uma inovação da Ericsson em conjunto com a Volvo tem indicado uma acomodação de outros setores a esse streaming de vídeos de grandes dimensões. Estas empresas, como indica o executivo do Banco BMG, estão desenvolvendo um sistema para que se possa assistir aos programas da Netflix em qualquer lugar, mesmo que não se esteja conectado à internet.

Nesse cenário, as previsões para o crescimento no número de consumidores e na receita da empresa são as melhores possíveis. Prevê-se que de 2016 a 2020 o número de assinantes crescerá à taxa de 24% ao ano, indica Marcio Alaor, sendo que, ao final do período estabelecido, o número de consumidores seria de 150 milhões, completa o executivo do Banco BMG. Nesse ritmo, a receita seria de 20 bilhões de dólares. O lucro em 2016 seria de 137 milhões, em 2017, de 500 milhões e em 2018 seria de 1 bilhão, informa Marcio Alaor, do banco BMG. 2016 deve ser um grande ano para a Netflix.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s