Planos da Apple para 2016, por Marcio Alaor

apple-icon-apple

Uma das maiores empresas do ramo tecnológico mundial, a Apple está sempre tentando inovar e trazer aos seus produtos funcionalidades inéditas no mercado. Um exemplo disso foi a tecnologia do Force Touch, introduzida no iPhone 6S, que a partir da intensidade utilizada no toque do usuário sobre o display do aparelho, se torna possível acessar diferentes comandos e funções do smartphone. Em 2016, reporta o empresário Marcio Alaor, executivo do Banco BMG, é possível constatar que empresa permanecerá inovando, de acordo com duas aquisições recentes feitas pela marca.

A primeira delas foi a compra da startup Emotient, uma empresa que crescia no mercado tecnológico e já havia levantado cerca de 8 milhões de dólares entre um grupo de investidores. O grande interesse da Apple por trás da aquisição da Emotient, informa o executivo do Banco BMG, Marcio Alaor, está no fato da empresa ter se destacado na criação de uma tecnologia de inteligência artificial que permite analisar emoções e expressões faciais.

Todavia, não é novidade para o mercado tecnológico esse interesse da empresa da maçã por tecnologias de reconhecimento facial. Ainda em 2014, relembra Marcio Alaor, a empresa já havia adquirido uma patente que poderia identificar e analisar o humor das pessoas através de pontos estratégicos da expressão facial. Até o momento, não é possível ter certeza sobre como a aquisição da Emotient pode influenciar nos novos produtos que serão lançados pela Apple esse ano, mas é evidente a procura da empresa em anexar tecnologias de última geração aos seus aparelhos.

Mas além desse interesse por dispositivos de reconhecimento facial, a segunda aquisição recente da Apple foi por patentes inovadoras que seriam capazes de dar aos smartphones e tablets da empresa uma funcionalidade de “auto-reparo”. Segundo noticia o empresário e executivo do Banco BMG, Marcio Alaor, o objetivo dessa iniciativa seria permitir que os aparelhos consigam consertar pequenas falhas e problemas técnicos de forma automática.

De acordo com especialistas em tecnologia, noticia o executivo do Banco BMG, essa funcionalidade serviria de duas maneiras. Na primeira delas, caso entrasse água no aparelho ou por algum motivo o sistema de som apresentasse problemas, o smartphone ou tablet teria mecanismos internos responsáveis por expelir a água antes que ela gerasse problemas e também por emitir toques pelo próprio aparelho que fossem capazes de reajustar o sistema de som.

No segundo cenário, essa funcionalidade de “auto-reparo” do aparelho seria utilizada durante os momentos em que o smartphone ou tablet estivesse em modo de espera. Nesses períodos, o próprio aparelho faria uma série de pequenos reparos internos para melhorar o seu desempenho, seja consertando pixels danificados da tela ou problemas de conectividade e de resolução da câmera que sejam frequentes.

Como no caso da tecnologia de reconhecimento facial, informa Marcio Alaor, do Banco BMG, essa patente de “auto-reparo” é um projeto em desenvolvimento feito pela Apple e que não possui data marcada para ser lançado juntamente com os novos aparelhos da marca. Contudo, ambos os casos ressaltam a energia da empresa em se manter na dianteira do mercado tecnológico, e servem como uma evidência de que a empresa deve trazer muitas surpresas nesse ano de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s